Paes muda perfil de perfil de seu eleitorado

O ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), candidato ao governo do Rio de Janeiro, recebeu no domingo (7) votação na capital menor do que nas duas últimas eleições que disputou no município.Paes recebeu na cidade que administrou por oito anos 729,6 mil votos no último domingo, ou 24% dos válidos.É menos do que em 2012, quando foi reeleito no primeiro turno com 2,1 milhões de votos, e que em 2008, quando também na primeira votação recebeu 1,1 milhão de votos.No segundo turno da disputa há dez anos, contra Fernando Gabeira (PV), ele obteve 1,7 milhão.

 

Paes foi surpreendido pela ascensão na última semana do ex-juiz Wilson Witzel (PSC), impulsionado pela onda bolsonarista na cidade. O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) teve, na capital, 1,9 milhão de votos (58,3%). Witzel, por sua vez, obteve 1,2 milhão (39% dos válidos).O ex-juiz apoiou Bolsonaro, mas não teve reciprocidade do presidenciável. Conseguiu, porém, o apoio do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) nas últimas três semanas de campanha.

 

Além de perder apoio na capital, Paes mudou o perfil de seu eleitorado em comparação aos pleitos anteriores.Nas últimas eleições de que participou, o candidato do DEM costumava apresentar seus melhores resultados proporcionais nos bairros mais pobres das zonas oeste e norte. Foi nesta área que a gestão municipal de Paes realizou seus principais investimentos.

 

Neste primeiro turno, contudo, Paes só venceu em duas zonas eleitorais da zona sul, com mais de 30% dos votos válidos.Não é a primeira vez que Paes sofre uma derrota política na capital. Em 2016, ele viu seu candidato Pedro Paulo sequer chegar ao segundo turno da eleição municipal.

 

O ex-prefeito não quis analisar seu resultado no primeiro turno.

 

Agenda do Poder
Todos os direitos reservados - 2013