22/07/2019 00:14

Em jantar com Ceciliano, bancada do PSL sela a paz

imagem

Partido presidido pelo senador Flávio Bolsonaro no Rio, o PSL finalmente conseguiu um cessar-fogo entre seus próprios deputados. O pacto de paz envolvendo os 12 parlamentares da legenda - maior bancada da Assembleia Legislativa - foi selado em um jantar na noite desta terça-feira articulado pelo deputado Gil Vianna, líder do partido na Alerj, que contou a participação do presidente Andrè Ceciliano. A informação´é de O GLOBO.

Antes, o PSL estava rachado em dois blocos: os que apoiaram André Ceciliano (PT) para a presidência da Alerj, e os que trabalharam contra o petista, que acabou eleito, no dia 2, para comandar a Casa pelo próximo biênio.Sete deputados do PSL apoiaram Ceciliano; cinco, opuseram-se a ele. A divergência quase culminou com uma briga física envolvendo Gustavo Schmidt e Filippe Poubel no dia 5.

Mas, nesta terça-feira, todos, inclusive Ceciliano, sentaram-se juntos à mesa e dividiram uma picanha na churrascaria Fogo de Chão, em Botafogo. Isso porque Ceciliano apareceu “de surpresa” no decorrer do encontro. Segundo o presidente da Alerj, tratou-se de uma “feliz coincidência”.

Braço direito de Flávio Bolsonaro no Rio, Rodrigo Amorim, que apoiou Ceciliano, afirmou:

- Temos divergências ideológicas com Ceciliano, mas não podemos deixar que isso seja maior que o objetivo de tirar o Rio da crise em que se encontra. Não podemos começar essa legislatura com um parlamento rachado.

'