26/08/2019 01:32

EM DELAÇÃO, CABRAL VAI LEVAR LAVA JATO PARA O JUDICIÁRIO

imagem

A delação premiada do ex-governador Sérgio Cabral vai finalmente levar a Lava Jato para o Judiciário, único poder preservado até o momento. Cabral deve contar detalhes de sua relação promíscua com juízes, desembargadores e ministros no exercício do poder.O fato de sua esposa, Adriana Ancelmo, ser do meio e ter comandado uma razoável banca de advogados o fez transitar em inúmeras situações de troca de favores com representantes do Judiciário.
Ciosa de seu poder junto ao governador, Adriana Ancelmo indicava desembargadores, fazia lobby pela nomeação de ministros em tribunais superiores – quase sempre em retribuição a favores obtidos por conta de decisões do Judiciário. Além disto, o êxito profissional de seu escritório estava fortemente vinculado ao seu transito político junto a figurões do Judiciário fluminense. Durante os anos em que Cabral esteve no Palácio Guanabara, ter o patrocínio da banca de Adriana Ancelmo era, no mínimo, certeza de boa vontade entre alguns juízes e desembargadores.
Como noticiou Lauro Jardim, hoje em O Globo, Cabral já deu procuração para seu novo advogado, Bernardo Kappen, iniciar a negociação de sua delação com o Ministério Público, que por sinal, também está entre os seus alvos.

'