02/04/2020 23:33

Política

  • Benedita quer reduzir mensalidade das universidades durante a crise do coronavírus

    A deputada federal Benedita da Silva apresentou projeto obrigando as instituições de ensino superior que adotaram ensino a distância a equipararem o valor das mensalidades aos valores praticados por cursos a distância. A proposição também reduz em 30 % o valor das mensalidades das instituições que não estão ministrando o ensino a distância, durante o período da crise provocada pela covid-19.

  • Por solicitação de Ceciliano, Justiça impede Light de prosseguir efetuando cortes

    A juíza Maria da Penha Nobre Mauro, da 5ª Vara Empresarial, concedeu liminar ao recurso impetrado pela Alerj, por solicitação do presidente André Ceciliano, impedindo a Light de prosseguir efetuando cortes de energia de consumidores inadimplentes, em flagrante desrespeito à lei de sua autoria que veda este tipo de prática enquanto durar a crise.

  • EXCLUSIVO. CABRAL DELATA GLOBO NA LAVA JATO

    A delação de Sérgio Cabral à Polícia Federal tem um capítulo inteiro dedicado à Rede Globo. Relata em detalhes as pressões da família Marinho para obter sem licitação a gerência de estudos, projetos e desenvolvimento de conteúdo para a implantação de um importante equipamento cultural na cidade do Rio de Janeiro.

  • Em meio à crise, Fabiano e Rodrigo dão exemplos de solidariedade

    A Câmara de Vereadores de Maricá aprovou em sessão extraordinária nesta quarta-feira (1/04) projeto do prefeito Fabiano Horta visando à doação de R$45 milhões ao Governo do Estado para a construção de um hospital de campanha em São Gonçalo para atender pacientes com coronavírus. O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, anunciou doação semelhante ao município vizinho.

  • Carlos Bolsonaro vai comandar redes sociais de Crivella na campanha

    O vereador pelo Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, será um dos responsáveis pela campanha eleitoral do prefeito Marcelo Crivella. O filho Zero Dois do presidente Jair Bolsonaro, cuidará, principalmente, das redes sociais do prefeito, informa Cassio Bruno, de Veja. Carlos, o irmão dele, o senador Flávio Bolsonaro e a mãe, Rogéria, são recém-filiados ao Republicanos (ex-PRB), partido de Crivella

  • TJ absolve Paes de acusação de fraude na organização da Jornada da Juventude

    A juíza Ana Helena Mota Lima Valle, da 26ª Vara Criminal do Rio, absolveu o ex-prefeito Eduardo Paes e outras seis pessoas da acusação de fraude na contratação dos serviços médicos prestados durante a Jornada Mundial da Juventude, em 2013, que contou com a presença do Papa Francisco. A informação é de Ancelmo Gois, de O GLOBO.

  • TRF-2 mantém preventivas de Paulo Melo e Albertassi

    O TRF-2 manteve as prisões preventivas do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Paulo Melo e do deputado estadual Edson Albertassi, no âmbito da operação Cadeia Velha, da Lava-jato fluminense. A decisão foi do desembargador Abel Gomes, que avaliou o pedido por determinação do STJ. A informação é de Lauro jardim, de O Globo.

  • Rede D'or, em parceria com Bradesco, Safra e Americanas, vai construir hospital de campanha no Leblon

    A população do Rio de Janeiro poderá contar com um novo hospital de campanha para atender os pacientes do SUS, vítimas da Covid-19. Localizado em um terreno do governo do Estado ao lado do 23º Batalhão da Polícia Militar, no Leblon, terá 200 leitos, sendo 100 de UTI e 100 de enfermaria. Contará com tomografia digital, radiologia convencional, aparelhos de ultrassom e ecocardiograma e laboratório de patologia clínica. Deverá ficar pronto até o fim de abril e funcionará por 4 meses, durante o período mais grave da pandemia.A Rede D'Or vai liderar a construção e operação do Hospital. O investimento total será de R$ 45 milhões provenientes exclusivamente da iniciativa privada. A Rede D'Or arcará com R$ 25 milhões e R$ 20 milhões serão custeados pela Bradesco Seguros, Lojas Americanas, Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) e Banco Safra em partes iguais.

  • No Rio, Cabral e Wilson Carlos são os únicos presos da Lava Jato em regime fechado

    O ex-governador Sérgio Cabral e seu ex-secretário de governo Wilson Carlos são os dois únicos presos da Lava Jato no Rio, a permanecerem no regime fechado. Eduardo Cunha, também um dos remanescentes de Bangu 8, passou à prisão domiciliar por conta do coronavirus. Já os ex-deputados estaduais todos tiveram relaxamento da prisão ou passaram à prisão domiciliar por razões de saúde.

  • STJ cassa decisão do TRF-2 e manda doleiro para a casa

    O ministro Rogerio Schietti Cruz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), manteve decisão do juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato Rio, e colocou o ‘doleiro dos doleiros’ Dario Messer em regime domiciliar. A suspensão da prisão temporária do preso da ‘Câmbio, Desligo’ provocou briga jurídica que começou no Supremo e desceu para as instâncias inferiores.

  • Projeto transforma Alerj em poder moderador entre escolas e pais na tentativa de redução das mensalidades

    Um projeto em tramitação na Alerj está produzindo resultados mesmo antes de sua aprovação em plenário. A simples possibilidade de se tornar lei, obrigando as instituições de ensino a reduzirem as mensalidade em até 30%, está transformando a Casa numa espécie de poder moderador entre escolas e pais na busca de alternativas que reduzam os gastos das famílias num momento de crise aguda, como a atual. Ontem, por exemplo, A Estácio, maior conglomerado de ensino superior do país, antecipou-se e procurou o presidente André Ceciliano, para oferecer 20 mil bolsas integrais e mais 20 mil outros benefícios, entre os quais descontos.

  • Guedes devolve ao Congresso a responsabilidade pela liberação imediata da renda emergencial

    Numa reação às críticas de Rodrigo Maia à morosidade do Governo federal em liberar os recursos da renda emergencial de R$ 600 aprovada pelo Congresso, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, em coletiva nesta tarde, que depende exatamente do presidente da Câmara a solução do problema. Num jogo de empurra, deplorável para os brasileiros que necessitam do auxílio com urgência, Guedes disse que se “Rodrigo Maia aprovar a PEC emergencial em 24 horas, o dinheiro sai em 24 horas”.

  • Marco Aurélio encaminha à PGR pedido de afastamento de Bolsonaro

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello encaminhou, na condição de relator, a notícia-crime protocolada pelo deputado federal Reginaldo Lopes (PT-/MG) à Procuradoria-Geral da República (PGR). A ação aponta as inúmeras irresponsabilidades cometidas desde o início da crise do Covid-19, que foram são listadas na peça, que pode levar o presidente ao afastamento por 180 dias ou até mesmo à perda de mandato.

  • Senado se junta à Câmara e ao STF para deter Bolsonaro

    Todos os líderes do Senado assinaram agora há pouco manifesto em defesa do isolamento social, num movimento das instituições brasileiras, entre as quais o STF e Câmara dos Deputados, para deter a escalada irresponsável do presidente Bolsonaro, que tem defendido a volta ao trabalho na maioria dos setores da economia.

  • Witzel sobe o tom: vai mandar prender quem descumprir isolamento

    O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou nesta segunda-feira (30) que quem descumprir a determinação de isolamento social será detido por policiais e responsabilizado criminalmente. A medida é a principal estratégia para conter a pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

  • Isolado, Bolsonaro diz que está desassistido juridicamente e chama Moro de egoísta

    O presidente Jair Bolsonaro está irritado com a postura do ministro da Justiça, Sérgio Moro, na crise do coronavírus. No final de semana, o presidente reclamou a interlocutores que Moro é “egoísta” e não está atuando para defender as suas posições no enfrentamento às medidas restritivas dos Estados e municípios como controle da covid-19. Bolsonaro, segundo o Estado de São Paulo apurou, reclama de estar desassistido juridicamente.

  • Bolsonaro está humilhando Mandetta, diz primo do ministro

    Primo de Mandetta, deputado Fábio Trad (PSD-MT) afirmou hoje no twwiter que Bolsonaro está humilhando o Ministro da Saúde, revelando doença moral com graves vícios de comportamento.

  • Após Bolsonaro ameaçar liberar geral,Toffoli defende isolamento

    O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, disse nesta segunda (30) que fatos levam à conclusão de que medidas de restrição social são importantes para combater a pandemia do novo coronavírus.“Tudo o que tem ocorrido no mundo leva a crer na necessidade do isolamento realmente. É para puxar a diminuição de uma curva [de contaminação] e ter atendimento de saúde para população em geral”, afirmou.

  • CONFRONTO. Supremo vai barrar atos irresponsáveis de Bolsonaro

    Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) dizem em conversas reservadas que se o presidente Jair Bolsonaro levar adiante sua ideia de reabrir o comércio a medida será barrada pela Corte. O Estado de São Paulo apurou que o Supremo não vai autorizar nenhuma ação que confronte as recomendações das autoridades de saúde do Brasil e do mundo com relação ao combate do novo coronavírus. A principal delas é o isolamento social.

  • Benedita defende proteção social às domésticas durante a pandemia

    A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) apresentou nesta semana projeto visando garantir o direitos das empregadas domésticas durante a pandemia do coroavírus. A proposição contém uma série de medidas que visam proteger trabalhadoras e trabalhadores domésticos dos impactos causados pela Covid-19. A iniciativa visa proteger um setor que já sofreu com o avanço da epidemia: a primeira morte pelo vírus no Rio de Janeiro foi de uma empregada doméstica, de 63 anos, que esteve em contato direto com sua patroa que chegou da Itália e testou positivo para a doença.

  • PM impede carreata da morte de bolsonaristas na Barra da Tijuca

    A Polícia Militar impediu na manhã deste sábado (28) uma manifestação organizada por bolsonaristas inconsequentes que, pretendiam percorrer a cidade em carreata contra o isolamento social, em flagrante transgressão à decisão judicial que impediu atos desta natureza. Concentrados num supermercado da Barra da Tijuca, o pequeno grupo de radicais – cerca de 30 pessoas – defendiam as orientações irresponsáveis de Bolsonaro e entoavam palavras de ordem contra o governador Wilson Witzel

  • Presidente da Alerj afirma que é hora de dar uma banana para os economistas de Chicago

    Em artigo publicado hoje em O GLOBO, o presidente da Alerj, Andre Ceciliano, critica o modelo neoliberal adotado pela dupla Bolsonaro/Guedes, prevê o agravamento da crise econômica e defende medidas efetivas para dar garantias básicas aos trabalhadores autônomos e pequenos e médios empresários. Segundo Ceciliano, em breve poderá faltar recursos para pagamento dos salários dos servidores públicos no Rio. Para evitar o agravamento do quadro, defende a ajuda do Governo Federal, que detém 60% dos impostos pagos no País, aos estados e municípios. E, numa clara alusão a Paulo Guedes, conclui: “É hora de dar uma banana para os economistas de Chicago que acham que a mão invisível do mercado tudo resolve”.

  • Witzel ignora Bolsonaro e prorroga isolamento por mais 15 dias

    O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fez um pronunciamento na noite desta sexta-feira por uma rede social (27), no qual afirmou que vai decretar mais 15 dias de distanciamento social, a partir da próxima segunda-feira (27).

  • Paes estranha ter sido denunciado após confirmar candidatura

    O ex-prefeito Eduardo Paes afirmou causar estranheza o fato de a Justiça Federal aceitar denúncia contra ele exatamente quando confirma a intenção de se candidatar e seu nome dispara das pesquisas. Paes enfatizou que a denúncia, em nenhum momento, o acusa de ter recebido valores ou vantagem de qualquer natureza.

  • Após crescer nas pesquisas, Paes enfrenta cerco judicial a sua candidatura

    Com o crescimento de Eduardo Paes nas pesquisas de intenção de votos, cresce o cerco judicial a sua candidatura. Com base na delação de um criminoso confesso, o ex-presidente da OAS Leo Pinheiro, a 3ª Vara Federal Criminal do Rio acolheu denúncia movida pelo Ministério Público Federal e o tornou réu sob acusação de corrupção passiva, fraude à licitação e falsidade ideológica. O caso envolve irregularidades nas obras do Complexo Esportivo de Deodoro, equipamento construído pela Prefeitura do Rio para abrigar as Olimpíadas em 2016.

  • Policiais que gravaram prisão de deputado cometeram crime de abuso de autoridade

    Independentemente do mérito do que possa ter feito o deputado Gustavo Schmidt, os policiais militares que o prenderam, gravaram as cenas e as exibiram em redes sociais infringiram flagrantemente a lei de abuso de autoridade e estão sujeitos a penas de 1 a 4 anos de prisão. A gravação em si não teria problema, pois poderia ter sido motivada pela desejo de provar correção de conduta. A divulgação, ao contrário, configura claramente transgressão do artigo 13 de Lei de Abuso de Autoridade, cujo texto estabelece que constitui crime submeter imagem de pessoa presa à curiosidade pública ou a situação vexatória.

  • CRISE SE AGRAVA MAS PAULO GUEDES PREFERE CAMINHAR EM IPANEMA

    Algo muito estranho acomete a República brasileira. Enquanto a crise se agrava mostrando uma Nação conflagrada, com repercussões sombrias sobre a economia, o ministro Paulo Guedes, acompanhado da esposa, caminhava nesta quinta (26) na praia de Ipanema, alheio às recomendações de isolamento e igualmente distante do debate sobre as medidas anticíclicas necessárias para arrefecer os efeitos perversos da pandemia. Das duas uma: ou Paulo Guedes desistiu do projeto de liderar a economia nacional diante das dificuldades atuais ou foi acometido por um inconcebível alheamento social, revelador talvez de uma irresponsabilidade que contrasta com imagem de competência e dedicação que tenta projetar no exercício do cargo.

  • Witzel afirma que se Bolsonaro não voltar atrás haverá desobediência civil

    O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, diz em entrevista à Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (27) que a fala de Jair Bolsonaro sobre a crise do coronavírus em rede de TV foi um desastre, insta Bolsonaro a voltar à TV para desfazer o que fez e afirma que haverá desobediência civil sobre o isolamento social

  • Carlos se filia ao Republicanos e Crivella assume o posto de candidato do presidente

    O 02 assinou nesta tarde a ficha de filiação do Republicanos, do prefeito Marcelo Crivella. A decisão de Carlos Bolsonaro sela a aliança do presidente com o prefeito, pondo fim às especulações sobre quem o representaria nas próximas eleições cariocas. Mais do nunca, a partir de agora, Crivella se considera oficialmente o nome ungido por Bolsonaro. A informação original é de Berenice Seara, de O Extra.

  • Justiça manda Eduardo Cunha para a prisão domiciliar

    A juiza substituta da 13a Vara da Justiça Federal de Curitiba, Gabriela Hardt, substituiu a prisão preventiva do ex-deputado federal Eduardo Cunha por prisão domiciliar devido à pandemia do coronavírus. Cunha tem 61 anos e se enquadra no grupo de riscos da doença, que causa mais morte entre os idosos. a informação é Bela Megale, de O GLOBO.

  • Em duas semanas, Brasil pode ter mais mortos do que a Itália se taxa continuar a crescer como nos últimos dias

    Nos últimos cinco dias, o número de mortes por coronavírus no Brasil tem crescido a uma taxa de 35% ao dia. Ontem (25) tínhamos o registro de 57 óbitos, que cresceram hoje para 77. Dia 24, o número era 46; dia 23, 34; dia 22, 25 e dia 21, 18.

  • 70 mil alunos da rede pública de Caxias vão receber auxílio alimentação

  • Escolas do Rio poderão ter que reduzir mensalidade em até 30% durante a crise

    Um projeto de lei, em tramitação na Alerj, pode obrigar as escolas particulares no Rio de Janeiro a reduzirem suas mensalidades em pelo menos 30% , enquanto durar o plano de contingência do novo coronavírus da Secretaria de Estado de Saúde . A medida visa contribuir com os trabalhadores que ficaram sem renda ou tiveram o salário reduzido devido à necessidade de isolamento para evitar a contaminação. A autoria é do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro ( Alerj ), deputado André Ceciliano (PT) , em colaboração com os deputados Dr. Serginho (PSL) e Rodrigo Bacellar (SDD). Segundo o texto, as unidades de ensino que possuem calendário escolar regular, com férias no meio do ano, poderiam aplicar o desconto a partir do 31º dia de suspensão das aulas . Escola

  • SEM AJUDA FEDERAL, WITZEL PREVÊ O CAOS

    O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, usou suas redes sociais para fazer uma denúncia: “Se o governo federal não der uma solução para os estados, vamos entrar em um verdadeiro caos”. Ele ainda revela que o governo do Estado irá distribuir um milhão de cestas básicas a moradores que irão ficar sem renda durante o período de isolamento social.

  • Witzel afirma que se governo federal não ajudar medidas protetivas podem fracassar

    O governador do Rio, Wilson Witzel, disse, nesta quinta-feira, que não conseguirá manter as medidas protetivas no estado para conter o coronavírus caso o governo federal não dê ajuda financeira e citou "caos financeiro" ao se referir a esse quadro. De acordo com ele, em entrevista dada ao "Bom Dia Rio", o prazo final que imagina para esse socorro é a próxima segunda-feira. Segundo Witzel, após essa data limite, "a responsabilidade passa a ser deles (governo federal)".

  • Em tempos de coronavírus, Alerj inova com sessões virtuais